Trechos de A FELICIDADE CONJUGAL – por Danuza Leão

VIVER junto é ótimo, mas algumas regras devem ser aprendidas – e decoradas – para que reine a paz conjugal. São pequenas coisas que serão feitas sempre sem o menor sacrifício, claro e fundamentais para que o amor perdure ad eternum.

COMO todo mundo sabe, as necessidades básicas femininas são bem diferentes das masculinas: homem ocupa muito espaço, e nós, mulheres, temos de abrir mão de certas felicidades do tempo em que se morava sozinha e se sonhava com a vida conjugal – tudo pelo amor.

É difícil ler um jornal quando se mora com um homem; um livro, praticamente impossível. Mas se conseguir se conter, diga de vez em quando “beeeem, olha que coisa interessante” – e leia uma frase para ele, que assim não vai se sentir tão esquecido e abandonado. Quem não leu “Guerra e Paz” enquanto era solteira pode desistir e deixar para depois do divórcio, porque com homem por perto não dá.

AQUELES telefonemas sem fim com a amiga, para falar desde os estados da alma até sobre o modelo de sandália que viu na revista, nunca mais. Ainda está para nascer o homem que suporte ver a mulher pendurada no telefone de conversa fiada, e sabe por quê? Eles são seres simples, que só querem uma coisa: que toda a atenção de todos os segundos da vida de quem estiver por perto seja dedicada a eles e a mais ninguém. Não é muito, é?

JÁ a mulher é diferente; se elas souberem que são amadas acima de tudo, eles podem até ir ao futebol, desde que telefonem no meio do jogo para dizer que estão com saudades.

MULHER acredita muito mais em palavras do que em atos, e um marido esperto deve repetir as tais palavras tantas vezes quanto conseguir, para ter uma vida sossegada.

JÁ os homens gostam de ser tratados como se fossem crianças de colo, e é preciso deixar bem claro que a única coisa importante para você é ele.

HOMENS não precisam ser amados o tempo todo, basta que toda a atenção do universo seja dedicada exclusivamente a eles e a mais ninguém.

SENDO assim, a partir do momento em que chega em casa e até o momento em que sai para trabalhar, ela só deve ter olhos para ele. Aliás, olhos não, os cinco sentidos: a visão, a audição, o tato, o olfato e o paladar, e nada, mas na-da, deve distrai-la do foco de sua vida, isto é, dele.

UM homem verdadeiramente sábio deve ter um caderninho no escritório, no qual estejam escritas, em letras vermelhas, as grandes datas da história: o dia em que se conheceram, o do primeiro beijo, o da primeira transa e como ela estava vestida. Nesses aniversários, importantíssimos para qualquer mulher do planeta, ele deve, além de mandar flores, leva-la para jantar fora e, nessa noite, cumprir com louvor os seus deveres de marido.

É simples lidar com uma mulher: basta dizer, muitas vezes por dia, que a ama loucamente, mesmo que não seja verdade.
É simples lidar com um homem: basta trata-lo como se fosse Deus.

“Decidir ter um filho é decidir ter o coração, para sempre, andando fora de seu corpo”.

Elizabeth W. Stone

Escritora norte-americana

Uffaaa.. não tava conseguindo postar... q saudadessssssssssssssssssss...
[ ver mensagens anteriores ]